Mães de primeira viagem: 6 dicas para montar enxoval de bebê

Mães de primeira viagem: 6 dicas para montar enxoval de bebê

Para muitas mulheres, a gravidez é uma das melhores fases da vida. Não é para menos: durante o período, tanto o corpo, quanto o psicológico feminino se prepararam para a chegada de um novo ser humano. É uma experiência emocionante! Contudo, é também nessa fase, que muitas mamães de primeira viagem devem começar a organizar o famoso enxoval de bebê. 

Mas afinal, será que você, de fato, sabe o que deve comprar ou deixar de lado nesse planejamento? Se a resposta for “não”, nada de desespero! Sem dúvida, outras pessoas estão vivendo o mesmo dilema que o seu. Justamente por isso, e para ajudar as novas mães do pedaço, criamos um post exclusivo sobre o assunto. 

Durante a leitura, você poderá conferir dicas para não se esquecer de nenhum item importante, bem como, algumas recomendações para não cair em ciladas. Preparada? Então, acompanhe e fique por dentro!

Os principais erros ao montar um enxoval de bebê 

Receber a notícia de uma gravidez é um momento inesquecível. E além da imensa felicidade de ter um filho, muitas mamães ficam extremamente ansiosas e já começam a planejar o enxoval de bebê. Roupinhas, sapatos estilosos, luvas para recém-nascido, travesseiros e mantinhas são apenas alguns, dos muitos itens que fazem parte desse conjunto. 

Antes mesmo de sair às compras, é importante tomar alguns cuidados para não gastar mais do que o necessário e acabar se arrependendo no futuro. Por conta da alta demanda no mercado, muitas lojas do segmento oferecem listas quilométricas de produtos que devem ser comprados. 

Mas será que, realmente, eles serão úteis durante os primeiros meses de vida do seu filhote? O mais comum, é que os pais inexperientes cometam excessos durante as compras. E se você não quer passar por uma experiência similar, a recomendação é conferir os principais erros cometidos por quem ainda não está familiarizado no assunto. São eles:

Comprar todos os itens de uma só vez 

Descobrir uma gestação é uma notícia e tanto. Porém, não é porque você acabou de saber que será mamãe, que deverá sair por aí comprando todos os produtos possíveis nas lojas de maternidade. Para não cometer exageros e evitar gastos desnecessários, a dica é segurar a ansiedade e ir aos poucos. 

É isso mesmo, cara leitora. De acordo com os especialistas no assunto, o ideal é comprar roupinhas, sapatinhos e demais itens só por volta do quinto mês de gravidez. O motivo disso? Durante essa fase, você saberá o sexo do bebê e já terá tempo de sobra para se informar sobre o que deve ou não ser adquirido. Juntas, essas informações facilitarão — e muito! — a sua escolha. 

Exagerar na quantidade de roupinhas 

Basta realizar uma simples pesquisa, que conseguimos encontrar os mais variados modelos de roupinhas de bebê. Ao contrário de décadas passadas, agora, a variedade é enorme e muitas marcas possibilitam a compra de itens exclusivos para cada estilo. Há as roupinhas mais coloridas, aquelas neutras e minimalistas e, até mesmo, as versões lúdicas — que são perfeitas para as mamães babonas. 

Entretanto, de nada adianta comprar inúmeras peças de uma só vez se, no fim das contas, o seu filhote não conseguirá usar todas elas. Isso porque, durante os primeiros meses de vida, o recém-nascido tende a crescer rapidamente, perdendo assim, inúmeros trajes. 

Fora isso, muitas crianças costumam ganhar vários presentes após o nascimento — e as vestimentas estão entre os elementos mais procurados por parentes e familiares que não querem deixar o momento passar em branco. 

Adquirir todos os produtos da mesma cor 

Infelizmente, esse erro é mais comum do que parece. Muitas mamães de primeira viagem têm o costume de comprar todos os itens do enxoval da mesma cor. Por exemplo: para as meninas, roupas, mamadeira, chupeta e demais acessórios na cor rosa. Para os meninos, porém, em azul. 

Dito isto, que tal abrir a sua mente e investir em peças de outras tonalidades? No mercado, você não terá dificuldade para encontrar acessórios e vestimentas incríveis, mas de tons variados. Amarelo, verde, laranja, lilás, nude, cinza e bege são bons exemplos. A vantagem de investir nesse cuidado é que, caso ocorra uma segunda gravidez, conseguirá reaproveitar boa parte dos produtos. Ou seja, a economia será garantida. Considere essa ideia!

Perder o foco 

Vamos falar a verdade? Quando estamos grávidas e entramos em uma loja para bebês, é difícil não se empolgar e querer levar todos os itens de uma única vez. Que atire a primeira pedra a mamãe que nunca passou por essa situação!

Contudo, a impulsividade pode ser um dos grandes vilões durante o planejamento de um enxoval. O truque para fazer uma compra boa e eficiente, é sempre manter o foco no que realmente é importante, sem se distrair com produtos “da moda” ou que somente apresentam um visual bonitinho. Tente conhecer a fundo as marcas que atuam no segmento e analisar quais os itens que melhor conversam com as necessidades da família e do filhote que está chegando.

Também é fundamental não se deixar levar por promoções. Há casos em que nos deparamos com uma liquidação e, mesmo sem precisar, acabamos comprando uma série de itens que serão esquecidos no futuro. Ou pior: adquirimos um produto somente analisando o preço e nos decepcionamos com a sua qualidade. O barato sai caro!

Os cuidados necessários ao escolher os itens

Os cuidados necessários ao escolher os itens

Depois de descobrir o que não fazer ao montar o enxoval de bebê, chegou a hora mais legal de todo esse processo: a de aprender o passo a passo para acertar em cheio nessa missão. Aqui, reunimos os conselhos dos maiores especialistas em organização para que você não deixe nenhum item importante para trás. Vamos lá? 

Passo #1: de olho no mês do nascimento 

Você já calculou qual será o mês que o seu filho vai nascer? Em caso negativo, saiba que este é um excelente momento para começar a pensar a respeito do assunto. De acordo com a estação do ano, os bebês podem necessitar mais ou menos de determinadas peças de roupa. 

No inverno, por exemplo, é possível que o seu filhote precise de vestimentas mais quentinhas, de tecidos grossos e revestimento duplo. O mesmo não acontece no verão, já que o indicado é vestir o recém-nascido com trajes leves e capazes de fazer com que a pele respire com mais facilidade. 

Ainda vale lembrar que, nos primeiros três meses, a criança poderá crescer muito — e rapidamente —, fazendo com que o pequeno troque o tamanho da roupa a cada 15 dias, em média. 

Passo #2: tudo o que não pode faltar 

Nas lojas especializadas no assunto, é possível encontrar uma infinidade de produtos exclusivos para crianças de todas as idades. Tem, até mesmo, itens que jamais imaginamos que pudessem existir.

E ao entrar nesses estabelecimentos, ficamos encantadas com tamanha variedade e, como mães, sentimos a necessidade de comprar de tudo (e mais um pouco) para agradar o filhote, antes mesmo do seu nascimento.

Mas, calma aí! O ideal, é focar nos elementos que realmente não podem faltar, deixando as novidades e demais artigos por último no seu carrinho de compras. As toalhas e fraldas são excelentes exemplos disso. Todo e qualquer recém-nascido usará esse tipo de material por muito tempo e de forma intensa. Eles são excelentes para higienizar a criança e auxiliar em diversas atividades.

Não se esqueça ainda dos clássicos babadores. Em média, os profissionais do ramo recomendam a compra de 15 unidades para variar. Ao adquirir mais de um modelo, você poderá deixar uma quantia para o uso no dia a dia, e outra, para passeios e eventos sociais. 

Passo #3: a quantidade necessária 

Já falamos aqui sobre a quantidade necessária de babadores. E o restante dos itens, qual o número ideal para cada um deles? Bem, nesse caso, você, como mãe, será a responsável por decidir quantas peças de roupa deverá comprar para o seu filho. De qualquer forma, as especialistas indicam em torno de oito unidades para cada um desses trajes: 

  • body; 
  • manga longa; 
  • mijãozinho; 
  • manga curta; 
  • macacão. 

Destas, o body é o mais prático e versátil de todos, já que pode ser usado em diferentes ocasiões e estações do ano. Para fazer uma compra eficiente, aposte em modelos de qualidade, preferencialmente, produzidos a partir de algodão e pautados por cores neutras, sem estampas. 

Passo 4#: pense na roupa de banho e cama

Em vez de comprar roupas de cama e banho exclusivas para recém-nascidos, prefira as opções maiores. Estas, por sua vez, serão úteis para a criança por muito mais tempo.

Uma boa dica, é investir nas toalhas com capuz, que conseguem proteger a cabecinha do bebê contra o vento, além de ajudar a secar o corpo com mais agilidade. Já para o carrinho de passeio, invista em três conjuntos de lençol e, para o berço, a recomendação é adquirir dois kits de protetor. 

Passo #5: não se esqueça dos kits de higiene 

Indispensáveis, os kits de higiene também devem fazer parte do seu enxoval de bebê e servem para que você consiga trocar fraldas e limpá-lo com mais conforto. O mais comum, é encontrar conjuntos compostos por potinhos especiais para armazenar cotonetes, algodão e, em alguns casos, garrafinha térmica e uma tigelinha avulsa.

Mas, para algumas mães, estes itens ainda não são o suficiente e acabam dificultando a tarefa. Se você sentir a necessidade de mais acessórios, considere comprar peças avulsas para guardar tesoura, pomadas diversas, termômetro e uma escova. 

Uma boa saída, é também optar pelas versões de cores neutras e sem estampas, que combinam facilmente com qualquer outro produto e te ajudarão a encontrar os produtos com mais rapidamente. Não sabe quantos materiais precisará adquirir para os primeiros meses de vida do neném? Olha só: 

  • kit de higiene: 1 completo; 
  • algodão: 2 pacotes de tamanho grande; 
  • lenços umedecidos: 2 pacotes; 
  • pomada para assaduras: 1 unidade; 
  • sabonete neutro: 2 unidades; 
  • fraldas descartáveis: 3 pacotes, apenas para as primeiras semanas; 
  • escova para cabelo: 1 kit básico; 
  • equipamentos de manicure: 1 tesoura, 1 lixa 1 cortador de unha; 
  • aspirador nasal: 1 unidade. 

Passo #6: os acessórios 

Você ainda precisará contar com alguns acessórios na sua nova rotina como mãe. São produtos que podem ser encontrados em todas as lojas do setor e nos mais variados preços. A banheira é um deles e costuma surgir em diferentes modelos, como aqueles simples ou com suporte para armazenar xampus e trocar fraldas. A melhor opção, porém, deverá ser escolhida por você, e de acordo com as suas preferências. 

A única recomendação é que, antes de realizar a compra, o produto seja medido com cautela e comparado conforme as dimensões do box do banheiro. Assim, é possível evitar a aquisição de um modelo maior do que há de metragem disponível. Durante o cálculo, não se esqueça de que é necessário contar com um espaço extra para que você faça movimentos e consiga dar banho no neném sem aperto. Caso ainda esteja insegura, vá às lojas com uma fita métrica na bolsa. Não tem erro!

E a cadeirinha de carro? 

Se você possui um automóvel, precisará contar com uma cadeirinha de carro. Obrigatoriamente, o produto precisará apresentar o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), além de comportar bastante peso. Fora isso, é interessante conferir se o modelo escolhido possui um tecido de revestimento que pode ser removido para fazer a limpeza periódica. 

As melhores lojas para fazer compras

As melhores lojas para fazer compras 

Está pensando em ir às compras, mas não sabe quais são as lojas mais indicadas para montar um enxoval de bebê? Não se preocupe! No Pátio Savassi, existe uma grande diversidade de marcas, que se encaixam em todos os bolsos e estilos. 

Para acessórios e artigos de higiene 

Nas Lojas Americanas, você encontrará produtos para higiene do seu filhote, como xampus, sabonetes neutros, fraldas, talcos e muitos outros. Inclusive, em alguns casos, é possível adquirir outros tipos de itens, sendo as banheiras e carrinhos de bebê os principais deles. Não à toa, a loja é considerada uma das mais completas e tradicionais de varejo brasileiro. 

Outra indicação excelente, é a Granado Pharmacias. Fundada em 1870, esta é a botica mais antiga do país. Lá, você verá excelentes produtos de origem vegetal e com eficácia testada e aprovada. O mais legal, é que a marca conta com uma linha neutra exclusiva para crianças. Faça o teste!

Para roupinhas

Na BB Básico, os pais de plantão poderão encontrar roupinhas infantis coloridas e de variados estilos. Além do vestuário, há outros itens igualmente interessantes, como babadores, bolsinhas térmicas e itens de banho e brinquedos. As peças são bem confortáveis e confeccionadas para diferentes tamanhos. 

A Renner é a maior varejista de moda em todo território brasileiro. Por isso, você não terá dificuldades para adquirir roupinhas incríveis para o seu pequeno — desde os modelos básicos, até os mais elaborados para o dia a dia. O diferencial, é que tais produtos apresentam excelente durabilidade e preço bem acessível. 

Além disso, a Tool Box possui um andar inteiro apenas com itens para bebês, e a loja tem como prioridade produtos que apresentam praticidade, inovação e design diferenciado, perfeito para as mamães modernas. 

Como vimos, montar um enxoval de bebê é uma tarefa que exige bastante atenção — mas que, com as nossas dicas, pode se tornar uma atividade extremamente prazerosa durante a sua gravidez. 

E agora que você já sabe o passo a passo para acertar em cheio na compra, o que acha de dar um pulinho no Shopping Pátio Savassi e conferir de perto todos os produtos citados no post? Contamos com a sua visita!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: