Moda íntima feminina: como comprar a lingerie perfeita?

Moda íntima feminina: como comprar a lingerie perfeita?

Quem é mulher já sabe: quando o assunto é moda íntima feminina, nem sempre, conseguimos acertar na escolha. Isso porque, o mercado de lingerie é bem vasto e, o que mais temos, são opções de calcinhas e sutiãs para escolher.

Os modelos costumam variar de tamanho, formato, tecidos, cores e, até mesmo, acabamentos utilizados. A princípio, você pode pensar que esse detalhe é ótimo para facilitar a compra das consumidoras, não é? Mas acredite: nem sempre o que é bonito pode ser ideal para o seu corpo — e para sua saúde!

É claro que juntos, esses fatores fazem com que muitas mulheres fiquem na dúvida na hora de realizar uma compra. A boa nova é que, a partir de agora, você não precisará mais se preocupar com isso. No post de hoje, reunimos todas as regras essenciais para quem deseja escolher uma peça bonita e, principalmente, confortável. Confira!

Regra #1: escolha bem o tecido da sua peça de moda íntima feminina

Durante muito tempo, as mulheres acreditaram que toda e qualquer lingerie era, por natureza, um tanto incômoda. Há não muitos anos atrás, era comum ver pessoas que se queixavam de vestir sutiãs apertados demais ou, até mesmo, capazes de machucar e marcar o corpo ao longo do dia. Nem precisamos dizer que esse pensamento já caiu no ostracismo, não é mesmo?

Hoje, o público feminino está bem mais consciente sobre a importância do conforto e bem-estar, tanto na moda tradicional, quanto na moda íntima. Tal mudança, inclusive, fez com que muitas clientes começassem a ficar — bem — mais exigentes na hora de escolher uma peça, como é o caso da calcinha e do sutiã.

Como também queremos que você seja uma dessas pessoas, mostraremos, a partir de agora, algumas regras básicas e que devem ser seguidas durante a sua escolha. Para começar, a nossa dica é ficar de olho no tecido do produto. Isso mesmo! Antes de observar se aquele sutiã possui um design bacana, é fundamental saber se o tecido da peça é de qualidade.

O motivo disso? Simples: os sutiãs, por exemplo, possuem uma única finalidade — proporcionar o máximo de sustentação aos seios. Esse fator deve ser ainda mais considerado caso você seja uma mulher com o busto grande e que, diariamente, precise utilizar peças que ajudem na sustentação, na postura e no seu conforto.

E para que o produto consiga, realmente, cumprir a sua função, é preciso escolher um tecido próprio para essa finalidade — que seja resistente e com longa duração. Como já falamos, nas lojas especializadas você poderá conferir uma série de opções, que vão desde o clássico algodão até a poliamida.

Mas afinal, qual é a melhor alternativa? A seguir contaremos um pouco sobre as características desses materiais para que você consiga tomar a melhor decisão. Veja:

Algodão

Sutiãs e calcinhas de algodão são as opções mais recomendadas pelos médicos e especialistas. Extremamente confortável, esse material é excelente para facilitar a respiração da nossa pele e prevenir o surgimento de complicações causadas por fungos e bactérias.

Pessoas de todas as idades podem — e devem — investir nessa alternativa. Caso a sua lingerie não seja 100% de algodão, a dica é se certificar que, ao menos, os forros sejam confeccionados a partir desse tecido.

Lycra

Logo depois do algodão, está a lycra — um dos materiais mais famosos no mundo da moda íntima feminina. O tecido é bastante confortável e, inclusive, conta com uma alta capacidade elástica, proporcionando assim, bastante conforto para a mulher durante o dia todo. É uma opção recomendada para pessoas que possuem uma agenda cheia e passam longos períodos fora de casa, exercendo diferentes atividades.

Viscose

A viscose é um tecido bastante procurado por pessoas que estão em busca de lingeries leves e fresquinhas. São peças capazes de absorver toda a umidade da pele e fazer com que a região seque com mais facilidade.

Seda

Ao falamos sobre moda íntima feminina, automaticamente, muitas pessoas se lembram das peças em seda. Não é para menos: constantemente, o material surge nas coleções de lingerie, principalmente, em sutiãs, calcinhas, baby dolls e mais uma série de itens.

Por ser uma fibra natural e extremamente resistente, a seda faz com que as suas peças sejam muito macias, com longa durabilidade e bem confortáveis. Ela também conta com boa absorção de umidade, facilitando a respiração da pele e tornando o seu uso perfeito para as estações mais quentes do ano, como o verão e a primavera.

Microfibra

Outro tecido que merece ser destacado em nossa seleção, é a microfibra. Na indústria têxtil, há diferentes tipos desse material, mas, de qualquer forma, as suas características são bem similares:

  • todos contam com excelente troca térmica, fazendo com que a peça não esquente no corpo;
  • possuem longa durabilidade.

Poliamida

Chamada por algumas pessoas como nylon, a poliamida também pode ser encontrada nas lingeries. Diferente do algodão e da seda, esse material não absorve a umidade com muita facilidade, mas apresenta uma vantagem interessante: por secar mais rápido, dispensa a necessidade de ser passado.

Elastano

Por último, está o elastano — um material muito presente nas calcinhas femininas. A alternativa é recomendada para as mulheres que estão em busca de uma peça íntima mais bonita e sensual, como aquelas que usamos para curtir uma noite especial.

Caso escolha essa opção, a dica é preferir os modelos que apresentem o elastano na parte traseira da peça e um tecido mais sofisticado na frente. Esse é o caso dos materiais rendados, com bordados e aplicações ou, até mesmo, em tule.

Lingerie Elastano

Regra #2: aposte na lingerie ideal para o seu tipo físico

Depois de definir o melhor tecido para a sua lingerie, chega o momento de observar qual é o modelo que melhor se encaixa no seu tipo físico.

Já não é segredo para nenhuma mulher que, quando utilizado de forma errada, um sutiã pode causar diversos incômodos durante o dia. Isso acontece porque, em algumas situações, o produto escolhido apresenta-se em uma numeração muito abaixo ou acima daquela que é ideal para você.

Mas escolher o modelo de acordo com as suas medidas também não é o suficiente. Além da numeração, vale a pena prestar atenção em outros detalhes — igualmente importantes — e que serão os responsáveis por proporcionar mais conforto, praticidade e bem-estar.

No Brasil, sabemos que a diversidade entre a população é altíssima. Por exemplo: ao mesmo tempo em que existem mulheres com o busto grande, há aquelas com os seios pequenos e por aí em diante.

A sugestão é que você analise, detalhadamente, as suas características e, depois, saia em busca do modelo perfeito. De qualquer forma, separamos a seguir algumas dicas para as pessoas de cada tipo físico. Espia só:

Mulheres com os seios grandes

Nesse caso, o melhor caminho é escolher sutiãs que apresentem as laterais mais grossas, sabe? Assim, a peça conseguirá cobrir bem o busto e fazer com que você se sinta mais segura.

Mulheres com os seios pequenos

Não é difícil encontrar uma mulher que tenha o busto menor. Se esse for o seu caso, pode ficar tranquila!

O mercado de lingerie já possui modelos belíssimos e capazes de valorizar as suas curvas. Um ótimo exemplo disso, são as versões com bojo e enchimento. Também é interessante priorizar pelas opções com alça de nadador, que conseguem deixar os seios ainda mais firmes e levantados.

Mulheres com os seios caídos

Para as mulheres que apresentam os seios caídos ou flácidos, os sutiãs com alto poder de sustentação são ideais. São peças que possuem as laterais mais grossinhas e, inclusive, contam com um excelente bojo na parte frontal.

Como saber que o sutiã não está do tamanho certo?

Felizmente, existem alguns pontos que podem ser observados para saber se aquela lingerie que você acabou de comprar está — ou não — do tamanho ideal para o seu tipo físico. Caso o modelo esteja pequeno, é provável que você sinta um certo incômodo na região das costas, como se a peça estivesse apertando a sua circunferência.

A parte da frente também não passa despercebida. Nessas situações, a taça pode começar a não somente apertar o seio, como dividi-lo, causando um grande incômodo, além de um visual nada agradável.

Já quando o produto está muito grande, é normal que as laterais fiquem subindo e fazendo com que os seios permaneçam desencaixados na copa. O bojo também pode apresentar sobra e começar a marcar por baixo da roupa. Nada legal!

E a calcinha?

Para dar adeus ao desconforto, é indicado ter um cuidado especial antes de comprar a sua calcinha. Aqui, é válido seguir uma regrinha muito simples:

  • mulheres de bumbum pequeno: podem usar e abusar das tangas que, nesse caso, não vão marcar ou incomodar o corpo;
  • mulheres com bumbum grande: devem recorrer aos modelos mais larguinhos nas laterais, caso contrário, a peça conseguirá causar marcas e dobras na pele.

Quais os benefícios de investir na peça certa?

São inúmeras as vantagens para as mulheres que decidem adquirir uma lingerie correta para o seu tipo físico. A primeira delas está no conforto que o produto pode oferecer. Um modelo que se encontra dentro das suas medidas, jamais vai machucá-la, apertá-la ou deixar a sua roupa marcada.

Há também, outros fatores interessantes e que merecem ser considerados, como a sustentação. Mulheres com o busto grande necessitam, obrigatoriamente, de um sutiã capaz de sustentar bem os seios e impedir que a sua coluna sofra com o excesso de peso. Ao longo do dia, esse detalhe fará toda a diferença!

Quais os benefícios de investir na peça certa?

Regra #3: prefira os modelos que não marquem a roupa e a pele

Uma lingerie boa é aquela que passa imperceptível sob a roupa — e também em nossa pele. O ideal é que a peça não cause marcas no corpo e, tampouco, fique aparente em nossa produção.

E o segredo para alcançar esse efeito é um só: usar produtos que estejam de acordo com o seu tamanho e que apresentem costuras sutis ou, até mesmo, zero costura.

Recentemente, muitas marcas conceituadas no mercado de moda íntima feminina perceberam a necessidade de priorizar o conforto e a discrição. Por isso, você não terá nenhuma dificuldade em encontrar peças que foram confeccionadas a partir de técnicas modernas e altamente eficazes, como é o caso do corte a laser.

Muito além do bem-estar, esses modelos conseguem proporcionar diversos benefícios ao público feminino. São eles:

  • sutiãs e calcinhas sem costura não marcam as roupas, sejam elas claras ou escuras;
  • não machucam ou causam incômodo ao longo do dia;
  • proporcionam uma sensação agradável e de extremo conforto à mulher;
  • calcinhas com zero costura não amassam e, portanto, dispensam o uso do ferro de passar;
  • esses modelos podem ser utilizados com todos os tipos de roupas, desde as mais larguinhas até as justas;
  • estão disponíveis em diferentes modelos, cortes e tamanhos.

Modelos com aros

Toda mulher, em algum momento da vida, já sofreu com os temidos aros metálicos. Até hoje, algumas confecções utilizam esses elementos para proporcionar maior sustentação aos seios, deixando eles firmes e seguros durante o dia.

Apesar de muitas pessoas usarem — bastante — esses modelos, é importante ressaltar que eles podem fazer com que a costura do sutiã rompa, prejudicando a pele com cortes, furos e arranhões. Para evitar esse cenário, o melhor caminho é priorizar os produtos de alta qualidade e que, não somente sejam bem reforçados, como também, contem com aros metálicos de bordas arredondadas.

Você ainda pode fazer uma pesquisa na sua cidade e buscar pelas marcas que decidiram substituir os aros metálicos pelos aros de silicone. Mais maleáveis, esses materiais oferecem maior flexibilidade e não machucam o corpo.

Lingerie modelos com aros

Regra #4: invista nas melhores marcas

Para encerrar o nosso material exclusivo sobre moda íntima feminina, nada melhor do que apresentar algumas marcas renomadas no universo do underwear e que ajudarão você a fazer a melhor escolha. As nossas favoritas são:

Hope

A Hope é um dos grandes nomes de moda íntima feminina no Brasil. Há mais de 45 anos no mercado, a marca desenvolve calcinhas, sutiãs e mais uma série de produtos exclusivos para mulheres de todas as faixas etárias.

O seu grande diferencial está no investimento em altas tecnologias e matérias-primas de vanguarda, proporcionando assim, a melhor experiência ao público.

Scala

Você pode até não imaginar, mas a Scala foi a primeira marca a apresentar o conceito “sem costura” em toda a América Latina.

Ao visitar a loja, é possível encontrar modelos de lingerie que transitam entre o básico até o mais sofisticado, facilitando assim, a escolha das consumidoras. Cada peça ainda é confeccionada a partir de técnicas inteligentes, com alto poder de aderência e sempre prezando pelo máximo conforto.

Jogê

A Jogê cria lingeries para todos os momentos! Da sensualidade dos primeiros flertes, à delicadeza da maternidade. Para se curtir sozinha, ou muito bem acompanhada. Para momentos descontraídos ou com segundas intenções. 

Todas as peças são feitas com muito conforto e delicadeza, para você se sentir abraçada todos os dias! 

Água Fresca

A marca mineira leva suas origens no desenvolvimento de suas lindas peças. Tudo feito com muito cuidado e carinho, valorizando a natureza do corpo de todas as mulheres. 

A marca descreve muito bem a mulher que usa Água Fresca: “Ela é poesia, verso cantado, expressão da rotina, símbolo de poder”. 

Loungerie

A gigante Loungerie já se tornou referência no segmento de moda íntima feminina. O objetivo da marca é que suas clientes recebam um atendimento diferenciado e personalizado, além de terem a chance de adquirir uma peça de qualidade e por um valor mais acessível.

A marca disponibiliza modelos básicos e outros que são super refinados, com acabamentos em rendas e bordados em diferentes cores e recortes. Vale a pena conferir de pertinho!

Viu só? Depois de todas essas dicas, com certeza, você percebeu que a moda íntima feminina não é um bicho de sete cabeças, não é mesmo?

Todas as lojas citadas podem ser encontradas no Shopping Pátio Savassi e a sua única missão é escolher aquela que melhor combina com o seu estilo. Aproveite a leitura, faça uma visita e arrase nas compras!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias: